linkedin
banner_light_blog
  • 16/09/11

    Estão abertas as inscrições, com preço promocional, para o evento esportivo que vai unir corredores de todo o país nas ruas históricas da Cidade Maravilhosa. O Circuito Light Rio Antigo, etapa Cinelândia, acontece no dia 23 de outubro e partiu da iniciativa do medalhista do Pan, Virgilio de Castilho, em parceria com o subprefeito do Centro, Thiago Barcellos.

    A prova, que já está na terceira etapa, objetiva chamar a atenção para o legado cultural que a região guarda e permitir um contato mais íntimo com as construções que o Circuito Light Rio Antigo contempla. Graças à colaboração do projeto Rios de História, que auxiliou na confecção do percurso, os atletas terão a oportunidade de encontrar no caminho pontos turísticos como o Palácio Duque de Caxias, a Praça Tiradentes, a Catedral, o Theatro Municipal, o Museu Nacional de Belas Artes e o Paço Imperial. O Centro do Rio, sempre lotado de segunda à sexta, fica “abandonado” nos fins de semana. Ações como o Circuito Rio Antigo vão ao encontro do objetivo da Subprefeitura do Centro, que a partir do projeto “Vem pro Centro” busca atrair cariocas de outras regiões à área onde a cidade começou há 446 anos.

    Valorizar a tradição e resgatar os cenários que povoam a memória afetiva das pessoas é a bandeira da Light, que patrocina o Circuito junto com o Governo do Estado do Rio de Janeiro. Para o gerente do Instituto Light, Paulo Bicalho, o projeto é um importante agregador às iniciativas da Light para revitalizar a área da Rua Larga (Avenida Marechal Floriano) e seu entorno, como a reativação do Centro Cultural Light, a publicação do livro “Rua Larga” e a criação do projeto cultural “Animando a Rua Larga”.

    Os interessados em participar do evento têm até o dia 25 de setembro para efetuar as inscrições pelo preço promocional (R$ 45,00). Para mais informações e inscrições online no site: http://www.circuitorioantigo.com.br/. Participe!

  • 16/09/11

    Já pensou como seria bom prever os gastos com energia elétrica antes mesmo da conta chegar na sua casa? Com a Light você pode fazer isso! Está disponível no site da empresa um simulador de consumo online para estimular o uso responsável da energia e ajudar na diminuição de gastos desnecessários. O sistema, de fácil acesso, funciona como uma calculadora e traz uma lista de aparelhos, como TV, computador, microondas, liquidificador, chuveiro elétrico, entre outros.

    Os interessados marcam na tabela quais eletrodomésticos possuem nas suas residências, a quantidade deles, a potência e o tempo de uso diário. Quanto mais pormenorizado for este estudo por parte do consumidor, mais fiel será a estimativa do simulador da Light. O serviço gera um “resumo de simulação”, que indica a quantidade de kW (quilowatts) gastos em cada área da casa, o que possibilita identificar quais medidas devem ser tomadas para reduzir o consumo em cada caso.

    Para quem não conhece a potência de cada eletrodoméstico (disponível nos manuais ou na placa de identificação dos produtos), o simulador atribui valores mais comuns. Vale lembrar também que os cálculos são estimados, afinal, cada equipamento tem suas condições de consumo específicas. Ficou curioso? Acesse o site e aprenda a economizar energia com o Simulador de Consumo da Light.

  • 12/09/11

    Visitar o Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos é embarcar em uma viagem através do tempo. É resgatar a história de uma cidade, São João Marcos, que durante os séculos XVIII e XIX foi considerada uma das mais importantes do Rio de Janeiro. Idealizado pela parceria entre o Instituto Light e o Instituto Cultural Cidade Viva e com patrocínio da Light e do Governo do Estado, o parque possui uma área total de 930 mil m2. O espaço cobre toda a área da antiga cidade e trechos importantes da Estrada Imperial, importante via de escoamento da produção cafeeira da região.

    No final do século XIX, a abolição da escravidão, a proclamação da República e a morte do Comendador Breves, fazendeiro que movimentava a economia de São João Marcos, contribuíram para o declínio da cidade. Tombada em 1939, posteriormente foi destombada (1940) e demolida para aumentar a capacidade da represa do complexo de Ribeirão das Lajes. Como forma de resgatar alguns relatos dessa época importante para o Rio de Janeiro, o Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos aborda três temas: patrimônio (arqueologia), história e meio ambiente. E a sua concepção museológica é dividida em três módulos: o Centro de Memória, a Área de Guarda e o Circuito de Visitação do Parque.

    O Centro de Memória, como sugere o nome, é um espaço com exposições rotativas e permanentes que valorizam as histórias de quem viu a cidade crescer e ruir. A Área de Guarda é uma das reservas técnicas mais avançadas dentro de um sítio arqueológico e foi planejada e executada por uma equipe multidisciplinar composta por arquitetos, museólogos e profissionais do Instituto de Arqueologia Brasileira (IAB). É na Área de Guarda que os artefatos passam pelas etapas de limpeza, pesquisa, catalogação e, por fim, são salvaguardados. Já o Circuito de Visitação acontece mediante agendamento prévio, realizado para grupos, através do link: http://www.saojoaomarcos.com.br/agendamento.asp.

    Quem se interessa por arqueologia, pode ter acesso ao sítio urbano que descobriu estruturas da antiga cidade e trechos do que era a Estrada Imperial. No site, está disponível um mapa contendo os 11 pontos que formam o Circuito. Para conhecer melhor o projeto, assista ao vídeo:

  • 12/09/11

    A judoca que levou a prata no Mundial Sênior Paris 2011, no mês de agosto, é brasileira. Rafaela Silva, 19 anos, é uma das revelações do Instituto Reação, projeto patrocinado pela Light e criado em 2003 pelo medalhista olímpico Flávio Canto. A atleta, hoje na seleção brasileira, já levou também os títulos de campeã no Grand Prix de Dusseldorf, em fevereiro na Alemanha, vice-campeã no Grand Slam do Rio de Janeiro 2011, campeã na Copa do Mundo de São Paulo 2011 e campeã no Campeonato Mundial Sub-20 em 2008.

    A Light patrocina o Reação desde julho de 2010. O Instituto tem como missão promover o desenvolvimento humano e a inclusão social através do judô e de atividades complementares de educação. O esporte funciona como chamariz para as crianças e jovens, que depois são encaminhados para ações com apelo social, cultural e ambiental. A organização atende cerca de mil pessoas, entre 4 e 25 anos, nas comunidades da Rocinha, Pequena Cruzada, Tubiacanga e Cidade de Deus. São oito iniciativas que se complementam: Reação Saúde, Reação Voluntário, Reação Cultural, Reação no Mercado de Trabalho, Reação Escola de Judô, Reação Bolsa de Estudo, Reação Educação e Reação Olímpico. Todas as frentes objetivam a formação de um indivíduo solidário, preparado para o mercado e com valores éticos bem definidos.

    No polo Cidade de Deus, por exemplo, onde Rafaela treina, a Light capacitou uma equipe de dez profissionais, incluindo professores e coordenadores pedagógicos, para a disseminação de ações voltadas para a eficiência energética. Para conhecer um pouco mais o projeto, basta acessar o site http://www.institutoreacao.org.br, disponível em inglês e português. Você também pode ajudar como “Titular Reação”, efetuando depósito em conta corrente, ou sendo madrinha ou padrinho da instituição. Também é possível o cadastro como empresa parceira, prestar serviço voluntário ou fazer a sua doação on-line.

    O Mundial de Judô é a segunda maior competição do esporte, atrás apenas dos Jogos Olímpicos. Rafaela conseguiu o marco de ser a segunda atleta brasileira a chegar a uma final de Mundial. A judoca agora intensifica o treinamento para garantir uma vaga nas Olimpíadas e escrever mais um capítulo na história do judô feminino. A aluna do Instituto Reação está dando passos largos e ainda vai longe.

  • 8/09/11

    Trocar lixo por desconto na conta de luz. A ideia inovadora se chama Light Recicla, um projeto piloto sustentável de geração de renda, destinado para moradores do Santa Marta, Humaitá e Botafogo. Além de contribuir para a limpeza das ruas e para a saúde pública, o projeto faz bem para a sociedade, o meio ambiente e o planeta. Para aqueles que não moram nessas regiões, é possível participar do Light Recicla doando o desconto para instituições cadastradas da comunidade Santa Marta.

    Como participar – Leve a sua conta de luz e seu material reciclável para um dos ecopontos. O seu lixo será pesado e o desconto será calculado conforme o tipo de material. Você receberá um recibo com os valores a serem creditados na sua conta de energia.

    Caso queira doar o bônus, não é necessário levar nenhum documento. Ao efetuar a troca de seus resíduos, indique, entre as três opções abaixo, a instituição a ser beneficiada:

    · Associação de Moradores do Santa Marta

    · ONG Atitude Social

    · Escola de Samba G.R.E.S Mocidade Unida do Santa Marta.

    Serão aceitos os seguintes materiais para reciclagem: garrafas PET, plástico duro (embalagens de xampu, detergente, margarina etc), plástico filme, CDs, DVDs, papel, metais, vidro, embalagens longa vida e óleo de cozinha.

    Não serão aceitos materiais como lâmpadas, pilhas, espelhos e vidros planos, papel carbono ou plastificado, isopor, esponjas de aço, cerâmicas e porcelanas, madeiras, fraldas descartáveis, espumas, óleo lubrificante, cabos e fios, tintas, tecidos, couros e pneus.

    Endereços dos ecopontos:

    1) Estação 1 do Plano Inclinado do Santa Marta – Av. Marechal Francisco Moura s/n (acesso pela praça Corumbá) – Segundas, quartas e sextas, de 08h00 às 17h00.

    2) CRAS Padre Velloso – Rua São Clemente, nº 312 – Botafogo – Terças e quintas, de 08h00 às 13h00.

    Para tornar o projeto possível, a Light atua em conjunto com 3E Engenharia, BrasilPet Reciclagem e com a ONG Eccovida. A iniciativa tem o apoio das Secretarias Municipais de Meio Ambiente, Assistência Social, Conservação e Serviços Públicos, Comlurb e UPP Social.

  • 6/09/11

    A Light iniciou uma série de operações, em parceria com policiais da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD), para reprimir os clientes inadimplentes que estão furtando energia. Nesta primeira ação – realizada na segunda-feira, 05 – foram pegos em flagrante nove clientes e conduzidos a DDSD, sendo que três foram presos em flagrante, pagaram fiança e foram liberados. Todos responderão a processo criminal por furto.

    Os clientes tiveram o fornecimento interrompido por falta de pagamento diversas vezes e o medidor de consumo foi retirado, mas resolveram se autorreligar de forma clandestina, ou seja, fizeram “gato” de luz nos seus estabelecimentos e residências para continuar consumindo energia elétrica sem pagar a conta. Neste grupo, existe, por exemplo, cliente com débito de R$ 55 mil e que mantinha um consumo médio mensal ilegal de 2.600 kWh. Ele foi parar na delegacia para explicar a irregularidade.

    A Light tentou negociar com os devedores e, paralelamente, manteve inspeção nos locais, onde os clientes em débito com a empresa optaram pelo caminho da ilegalidade para obter energia elétrica. O furto de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal, com pena de prisão de 1 a 4 anos.

    Na operação desta segunda-feira, houve constatação de fraude em seis estabelecimentos comerciais e três residências. Para voltar a ser cliente, respeitando os direitos e os deveres do contrato e garantir o fornecimento de energia elétrica, os comerciantes terão que pagar todo o montante devido à Light, além de responderem a processo criminal.

    O combate ao furto de energia é um dos principais desafios da Light. A empresa investe mais de R$ 250 milhões por ano para combater este tipo de crime. O furto e o vandalismo fragilizam a rede de distribuição, impactam na qualidade do fornecimento e prejudicam o consumidor com interrupções no fornecimento de energia elétrica, além de contribuírem para o aumento do risco de acidentes.

    Para denunciar suspeitas de furto de energia, a Light disponibiliza o Disque-Light Emergência (0800 0210 196), que funciona 24 horas por dia.

  • 6/09/11

    No distrito de Valença, os fãs do estilo podem curtir apresentações de graça, nos próximos dias 7, 8, 9, 10 e 11 de setembro

    Conhecida como ‘lar’ dos seresteiros, este ano a cidade de Conservatória acolherá outro estilo musical: o sertanejo. Escolhido como tema do 5º Festival CineMúsica, de 7 a 11 de setembro, os amantes do estilo country poderão conferir de pertinho a dupla Jô e Samuel; a Orquestra Paulistana de Viola Caipira – uma das mais renomadas da música regional do país -, o duo Duofel de São Paulo e o conjunto Seresta Moderna, que apresenta “A História da MPB e o Surgimento do Sertanejo”; e outros artistas. Além dos shows – e das sessões de cinema que fazem parte do evento -, o CineMúsica premia: é o único festival no Brasil dedicado ao universo do som no cinema, com premiação exclusiva para a área da técnica sonora.

    Desde a sua primeira edição, a Light apóia o Festival CineMúsica, já que a ação contribui para a oferta de conteúdo cultural no interior do estado do Rio de janeiro e, conseqüentemente, impulsiona o fluxo turístico da região. Além da concessionária de energia, o CineMúsica, pelo segundo ano conta com a parceria do SEBRAE, e promove o Seminário Arte & Negócio; um espaço dedicado ao encontro de produtores e realizadores do mundo do cinema e da música, onde este ano o tema de debate será a distribuição.

    O evento é todo gratuito e também conta exibições de 70 filmes, entre pré-estreias, clássicos e longas premiados. Além disso, uma das novidades é a sessão “Mundo Sertanejo”, que exibirá produções brasileiras passadas em um universo tipicamente sertanejo. Outro ponto alto do Festival é a sessão ‘Formacine’, que contará com a exibição de uma série de longas infanto-juvenis para as crianças da rede de ensino da região. A sessão “Antes que o mundo acabe”, com audiodescrição para pessoas com deficiência visual, promete marcar o evento.

    Já está na programação importantes filmes, como: “Não se preocupe, nada vai dar certo”, de Hugo Carvana; “Os residentes”, de Tiago Mata Machado; “A Alegria”, de Felipe Bragança e Marina Meliande; “Noel Rosa, poeta da Vila e do Povo”, de Dacio Malta; “Família Vende Tudo”, de Alain Fresnot; “Onde Está a Felicidade?”, de Carlos Alberto Riccelli; “Rock Brasília – A Era de Ouro”, de Vladimir Carvalho; “Djalioh”, de Ricardo Miranda; dentre outros.

    O Festival CineMúsica, nas suas quatro edições realizadas, conquistou prestígio, recebendo várias premières nacionais e número significativo de presenças da área cinematográfica, entre cineastas, diretores, produtores, especialistas em som de cinema e mixagem e atores. E este ano não será diferente. Já confirmaram presença Caco Ciocler, Marisol Ribeiro, Bruna Lombardi, Carlos Alberto Ricelli, Felipe Bragança e Marina Meliande.

    Com uma vertente nostálgica que combina com Conservatória, o evento celebra os cinemas de rua, tradição que está muito bem representada pelo Cine Centímetro; uma réplica do saudoso cinema carioca Metro Tijuca.

    Em 2011, foram premiados: Cabeça a prêmio (melhor som); Meu mundo em perigo (melhor desenho de som); Viajo porque preciso, volto porque te amo (melhor mixagem); Tropa de Elite 2 (melhores efeitos sonoros); Reflexões de um Liquidificador (melhor música); A falta que me faz (melhor som direto); e Quincas Berro d’Água (melhor edição de som). Além disso, o festival homenageia os grandes técnicos da área de som e faz um registro audiovisual de suas carreiras e criação artística nas entrevistas-depoimentos do Direto do Set. Este ano os homenageados são o técnico de ruídos de sala (foley) Antônio César, o técnico de som Walter Goulart e o empresário de insumos sonoros Cesário Felfelli.

    Promovido pela Casa de Cultura de Conservatória, o CineMúsica se credencia pelo nível dos seus patrocinadores. Além da Light S.A., a CCR NovaDutra, a CCR Ponte, a Petrobras e o Governo do Estado prestigiam o Festival, certificado na Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet/Ministério da Cultura e na Lei do ICMS/ Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro. O CineMúsica conta ainda com as parcerias do SESC e SENAC e dos apoios do Sebrae e da Fecomércio.

    Coordenador de Comunicação

    Lucas Salgado

    (21) 93092001

    lpsalgado@yahoo.com.br

  • 5/09/11

    Acontece, nesta segunda-feira, 05, às 20h, o 47º OsteRio. O evento, que tem apoio da Light, será realizado no restaurante Osteria dell’Angolo (rua Paul Redfern, 40 – Ipanema). O tema de hoje é “O que esperar da Rio + 20?”. A Rio+20 é a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que acontece em junho de 2012 no Rio de Janeiro e tem o objetivo de traçar medidas estratégicas que levem a um crescimento mais equilibrado do planeta.

    Integram a mesa do OsteRio: a Sub-Secretária Estadual de Economia Verde, Suzana Kahn Ribeiro; a Diretora Executiva da Fundação Brasileira de Desenvolvimento Sustentável, Clarissa Lins; e o Cientista Político, Editor de Ecopolítica e Comentarista da Rádio CBN, Sérgio Abranches. Os interessados em participar do 47º OsteRio podem se inscrever através do telefone (21) 3235-6315 ou e-mail iets@iets.org.br. O ingresso custa R$ 28 e dá direito também a bebidas e antepastos. Após o debate, será oferecido um jantar aos que desejarem pagar mais R$40 pelo serviço. O cardápio será especial e vai incluir um prato principal e uma entrada ou sobremesa, com bebidas servidas à parte.